domingo, 7 de outubro de 2012

As Tristes Histórias da Senhora e do Menino

Em meus sonetos invertidos, encontro a criança que chorava ao atravessar a rua,
Pois um carro passou rápido demais e o pobre garoto teve que soltar a mão de sua mãe,
A qual pegou carona com o motorista... e nunca mais voltou.

Em meus versos assimétricos escondo a história de uma senhora
Que passeava com seu cachorro enquanto a manhã surgia,
Mas a noite chegou e com ela vieram as estrelas... mais uma naquela noite.

Escrevo as breves histórias da criança e da senhora, porque
As duas me deram bom dia na semana passada,
Mas passei reto, não tinha ouvido as vozes sem força...
Uma pena.

Talvez, se eu tivesse parado e dado atenção a elas,
O carro já teria passado e o cachorro perderia a vontade de passear.
Mas, naquela triste manhã, o céu ganhou dois pequenos brilhos
Para que, os que se foram, não deixassem de lhes guiar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário