domingo, 28 de outubro de 2012

Estrada Vazia

Às vezes olho pela janela e penso: queria ter um amor.
Chego a imaginar e a sentir tudo o que é amar,
Mas não tenho alguém...
Estou sozinho.

Continuo divagando com meus olhos e não encontro outrem.
Não há pessoas na imensa estrada que chamo de coração.
E ainda assim, há espaço para todo o mundo.
Há espaço para amar, simplesmente, dentro do amor ardente
Que o amor guardou em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário