domingo, 14 de outubro de 2012

Falta

Os pássaros cantam desafinados
E o vento já não bate com tanta força.
As árvores caíram
A chuva cessou...
Nada é o mesmo, apenas nós dois,
E, ainda assim, mudamos.

Os carros passam vazios,
E os sinos tocam silenciosos.
As asas que inventei sumiram
A música acabou...
Deixei de ser em mim para ser eu mesmo
E meu coração agora bate sem amor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário