terça-feira, 16 de outubro de 2012

Poética da Metamorfose

Não vi o que vi, Vivi.
Não cantei as letras conforme a sequência,
Não imaginei, vi a realidade como criei
E nela, ah, nela vivi.

Não assisti as coisas, mas suas metamorfoses.
Não pensei no que refleti
E, por minha mente aberta,
Não vi o que vi, apenas vivi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário