quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Poética do Mar

És a noite e o dia,
A aurora e o luar.
És, minha amada,
A beleza; és o mar.

És a imensa película que me envolve,
És essa torrente repleta de anseios e vida,
És o azul e a resplandecência que vejo,
És o mar do coração, divina querida.

És a rocha e o barco,
Horizonte, teu afagar.
És a estrada de água
Que insisto em navegar.

És meu abrigo em meio a tempestade,
És o suave ondular que me guia e ordena,
És o silêncio de meus medos
És a voz que a meus erros condena.

És o verão e o outono,
A primavera, minha flor,
És um mar vivo de alma,
És um alento a meu amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário