segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Hipóteses à Multidão

Meticulosamente observo uma garota a pensar.
Está parada, apenas esperando
Alguma coisa que a atinja de supetão:
Talvez um homem, um carro ou uma simples emoção aleatória
Que a liberte da monotonia de seus pensamentos
Para que me veja aqui, apenas observando.

Melindrosamente arrisco adentrar sua mente.
Talvez esteja desamparada por causa de um ente que partiu
Ou pelo simples fato de sua paixão
Tê-la trocado por um novo amor qualquer.

Vagarosamente reflito sobre suas atitudes,
Mas não encontro movimentos.
Presa em tudo que pensa, a garota mal parece notar
Que o mundo permanece girando
E os heróis que um dia fizeram sua cabeça não irão voltar.

Alegremente tenho um desvio de atenção
E penso que algo extraordinário pode ter acontecido hoje,
Mas, de tanto celebrar e sorrir, os sentimentos abandonaram sua face,
Que agora permanece imutável.

Meticulosamente observo a garota a pensar.
Está parada, não escuta o chamado de meus olhos.
Talvez esteja esperando alguém,
Talvez queira um momento sozinha...
Vou embora...

- Talvez se ela me visse...

Um comentário:

  1. Hipóteses- trevas - e o papo do amigo pra virar poema.
    Hipoteses: bem digerível consegui ver o vulto dela mas não o rosto. Talvez por isso foi a que mais me falou.Feriadão e vem por ai uma avalanche de poesias.Como dizem os artistas no teatro "merda" prá voce

    ResponderExcluir