quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

IV

Amo um amor dourado,
Que é para o meu
Como um outro palpitado,
Um outro sonho, um outro coração.

E é também a eterna poesia
De um dia sem fim,
Que é por ser apenas,
Sem motivo ou circunstância,
Para um amor livre de razão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário