quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

(Cotidiano) Reflexões de Um Utópico

I

Devo arrumar estas coisas aqui em cima
Para que nada fique muito desorganizado.
Você poderia me ajudar?
Está vendo aquelas prateleiras?
Vou limpar as janelas agora. Você poderia retirar
Tudo que está em cima delas
E juntar nesta caixa?

Obrigado.


                                                  II
                                               
                                                  Adoro ficar andando de um lado para o outro.
                                                  É tão relaxante...
                                                                  Mas nada é completo se não falar sozinho...
                                                 Se não contemplar a solidão 
                                                                                      - presente da vida para um humilde comerciante.

III

Um, dois três, quatro, cinco...
A loja fechou, preciso dormir logo.
Amanhã precisarei acordar cedo
Para buscar o pagamento no segundo emprego.




                          IV
                   
                          A morte ronda a casa dos vivos.
                                  Queria ser imortal...
                          Zzzz........ Seria eu morto? Zzzzzzz..............




V

Preciso de um ajudante...
Estas caixas não são empilhadas sozinhas...
... AH.. Mais uma...

Quando terminar aqui precisarei fazer a lista... conferir estoque e dinheiro em caixa...


                            VI
                     
                            "A morte ronda a casa dos vivos"...
                             Se eu fosse imortal não me mataria de trabalhar...
                             Mas já estaria morto ou teria matado a morte por ser imortal?
                                                                          O que é a morte?
 
Deixa pra lá...

VII

Um, dois, três... setenta e um, dois, três... cem!
100?! Que número besta...
Aposto que se eu tivesse chutado teria acertado
E não teria perdido meu tempo...

Mas quem liga?
Sou apenas um vendedor...


                                                             VIII
     
                                                             Às vezes penso na razão d'eu estar aqui.
                                                             Afinal, um dia terei vivido em vão.
                                                             Se hoje alguém se importa com minha vida,
                                                             Um dia tudo que vivi passará de realidade para lembrança
                                                             E meus sonhos se perderão nos grãos de areia
                                                             Que hoje escapam de minha mão
                                                             Sem que a nenhum consiga salvar.

IX

Preciso de uma diversão...
Andar já não é o suficiente...
Preciso de uma família...
Amar deve ser mais eloquente
Que minha solitária eloquência



                                                                                   X    
                                                                                 
                                                                                   Zzz...  Zzzz...
                                                                                   ZZzz... ZZZzzz...
                                                           

Um comentário: