sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Frieza Momentânea

Releio o que escrevi em outros tempos
Para pessoas quaisquer que não
Devem saber que os momentos
Que dediquei a escrever
Eram para elas.

Revi meu amor na amplidão de meu espírito apaixonado
E, ainda assim,
O que vi foi tão distante do momento em que me encontro
Que nada sinto...
Não sinto o que senti até certo ponto.

Acho justo,
Pois, dessa forma, valorizo os momentos em que amei
Em que chorei
Em que vivi
Intensamente.

Porém, mais do que tudo,
Sinto falta de palavras bonitas,
De sentimentos contagiantes
E memórias,
E poemas
Para amores relevantes.

3 comentários:

  1. "Sinto falta de palavras bonitas,
    De sentimentos contagiantes
    E memórias,
    E poemas
    Para amores relevantes."

    Muito bom seu trabalho, rapaz!

    ResponderExcluir