quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Poética de Ninguém

Ninguém quer ouvir um reclamando de algo
Ninguém quer participar desta iminência de revolução
Ninguém percebe o outro
Ninguém quer saber de reflexões filosóficas, nem de contas
Ninguém quer coisas que não sejam prontas
Ninguém quer ser ninguém
Ninguém quer o bem do próximo sem o seu próprio
Ninguém quer acreditar que talvez não precisemos de um salvador
Ninguém acredita no seu potencial
Ninguém quer pensar
Ninguém quer amar
Ninguém quer viver nesta bolha de cristal
Ninguém quer ser educado
Ninguém quer ter cultura
Ninguém quer ser pobre
Ninguém quer admitir que tem ego elevado
Ninguém quer resumir a vida
Ninguém quer deixar de ser eternizado.

Ninguém quer admitir
             
              que os maiores problemas

são causado por um ninguém

              querendo ser alguém,

mas
 
Ninguém quer ouvir o que não ouve
nem pensar o que não pensa
para entender a razão dada

Ninguém quer voar em sua imaginação
Muito menos sonhar em poder pensar ou ser diferente

Ninguém é chato!
Ninguém quer nada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário