domingo, 24 de fevereiro de 2013

Eu

No dia em que me amar,
Só eu a mim amarei,
Porque o ódio aos que se amam
É maior do que a compreensão alheia.

Apesar disso, no escurecer de minha vida,
Amo-me.

Amo-me para não odiar os que me odeiam
E assim,

Não me torno um deles;
E assim,

Sigo desenvolvendo
E amadurecendo meu eu, que a si pleiteia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário