terça-feira, 5 de março de 2013

Poética Escrita

Sinto falta de amar pessoalmente meu amor distante.
Não suporto mais escrever
E não suporto viver
Sem que minhas palavras a atinjam realmente
- Em nossa fervorosa realidade inconstante
De ansiosos amantes amando.

Sinto falta de abraços e beijos
E da alegria de tê-la por perto.
Mas, sendo todo futuro incerto,
Que façamos deste presente ausente de nós
O mais perfeito possível
- Dentro de nossas limitações conjuntas.

E que nada nos separe ou atrapalhe
Quando finalmente estivermos juntos,
Porque a saudade que,
A tanto tempo nos segue,
Apenas dá lugar a um sentimento incomum ao mundo,
Mas que em nós somente se ergue

Fazendo com que...

2 comentários:

  1. O poema não tem um fim porque o amor e a saudade também não tem?

    ResponderExcluir
  2. Acho que tudo tem um final, mas, neste momento, pelo menos, não consigo enxergá-lo

    ResponderExcluir