quarta-feira, 24 de abril de 2013

Ensaio aPoético

Ninguém é obrigado a se adequar a seu ambiente
E ninguém deve odiar quem a si é diferente.

Entretanto, não acho que deva amar a todos
somente por amar
e somente por que fulano é alguém.

Guardo meu ódio para mim - o que deveras me desagrada,
ao passo que demonstro minha grandeza.
Mas não detesto minorias ou grupos realmente poderosos.
Repudio um a um, pelo que a pessoa se faz - não pelo que é ou se tornou.

Não preciso ser ou deixar de ser pedante para agradar.
Não preciso fazer o que não quero somente por fazer
ou para a confiança de alguém ganhar.

Por exemplo, não gosto do sujeito que senta perto de mim na escola
e não suporto ser interrompido em meio às reflexões que tenho
corriqueiramente - em meu espaço, sozinho.

Não gosto do cara que posta "mensagens de Deus" em redes sociais,
Muito menos do meu jeito ousado, crítico e visionário
- mal compreendido e expressado, muitas vezes.

Este faz-me sentir um peixe fora d'água
em meio a um oceano de ignorância sem fundamento.

As pessoas se entregam ao falso cavalheirismo,
extinguindo a mente individual, ao que parece,
para suprir a coletiva - o agrado:
a não ofensa ao outro, que pode vir a se machucar
com uma ou duas palavras um pouco mais rudes.

O ser humano torna-se fraco pouco a pouco porque quer
e ainda tem a capacidade de queixar-se da força de uma minoria atrevida.
Não se pode enaltecer uma habilidade ou pensamento pessoal
que o pedantismo vira saliva nas bocas carentes de ego.

Coitados.
Não há problema em valorizar-se.

Ainda sim, todavia,
                        é certo que uns pecam pelo excesso...

                                                   ... outros pela falta...

Prefiro manter minha limpa imagem de egocêntrico sutil
à submissa e fragilizada do restante.
Como disse, não há mal algum em enxergar pontos bons debaixo de seu próprio nariz.

Acredito que o ego desse resto seja a causa da agonia
que desperta dele mesmo.
Se não fosse assim, não haveria preocupação com a alheia.
Todos estariam, de certa forma, seguros com suas personas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário