terça-feira, 25 de junho de 2013

Observação #7

Observar o meio externo a mim,
com ampla profundidade
e sem medo de pensar o que penso,
serve para me trazer ira,
incômodo, decepção e o relativo ar de superioridade
- logo,
irreal.

Todos tão fúteis, tão vazios, superficiais
e irrelevantes para minha vida,
como minha presença e poesia
- totalmente desnecessárias para seus pequenos
e rasos mundos.

E são tão falsos, forçados, inquietos, barulhentos
e duvidosos...

que a única certeza que tenho
é que estou bem,

em meu núcleo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário