domingo, 14 de julho de 2013

Das horas de tédio

Ella canta em meu quarto escuro,
pela janela entreaberta,
pelo céu nublado,
pela quadra iluminada,
por mim, que sinto-me inseguro.

E em sua voz ouço graves agudos
e agudos graves de um breve, hesitante sussurro

que não importa enquanto admiro a paisagem
pela janela entreaberta
pelo céu nublado,
pela quadra iluminada
por mim, que sinto-me vivo e desnudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário