segunda-feira, 1 de julho de 2013

Idolatria

Não idolatro
por talvez dizer
que é fulano,
quando, na verdade,
é seu trabalho.

Não admiro vidas alheias
e sim o que elas legaram,
porque são cheias de erros,
mas seus legados
me inspiram a fazer meu máximo
para que tenham meus alogros
como perfeitos.

Não idolatro experiências,
porque tenho as minhas
- e, assim, não vivo em vão.

E preciso ser eu mesmo
e quem eu sou, apenas,
livre de influências,
para poder dizer:

este é meu legado,
não sou filtro,
não sou mais um
tentando seguir
um bem-sucedido
padrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário