quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Mau agouro

Se eu fosse,
quem perceberia?
Quem se arrependeria
ou deixaria de sorrir?

Se eu fosse,
aos poucos esqueceriam,
aos poucos voltariam à rotina,
aos poucos se cansariam de lembrar.

Quando eu for,
lembrem-se que virão comigo
- talvez não hoje ou amanhã,
mas no futuro, com certeza.

Não acho que demorará tanto assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário