domingo, 22 de setembro de 2013

Meia-noite

Meia noite, bate o relógio à meia-noite
e diz que não haverá horas
para contemplar a mordomia que é
não ter o que fazer...
mas, em outras palavras ou ponteiros,
bate o relógio só por bater, mecanicamente,
como batem nossos corações, insensíveis...

porém, se somos sensíveis, não somos cardíacos
e sim mentais; se somos mentais, sentimos o mundo,
e o mundo nos sente... como sentimos o relógio,
que bate por bater, agora, à calada meia-noite e dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário