domingo, 29 de setembro de 2013

Outro Soneto

O tempo passará para nós e assim para o resto,
mas viverei com as manias suas que tanto detesto
como com suas outras... que tanto amo e alimento
e que tanto me fazem bem - sem fôlego, desalento.

O tempo passará e surgirão novas brigas
por novos e mesmos motivos e intrigas
como as que vivemos hoje e nos fazem sofrer;
e as que passaram sem que desistíssemos a morrer.

E, apesar de tudo, continuaremos unidos
por sermos o que de melhor fez o amor,
em seus diversos nomes e apelidos...

E, apesar de tudo, continuaremos amantes,
por termos o maior amor do mundo
em nossos olhares, gestos e desejos semelhantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário