segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Poemeto a meu amor

Mesmo que a visse todo dia, cada momento distante me traria saudade.

E amaria... ah, eu amaria,

mesmo que nunca mais a visse;
mesmo que nosso amor, aos outros, fosse mera superficialidade.

Mas não.

Mesmo que a visse todo dia, não haveria palavras
para que mostrasse o amor que arde em meu peito...

não haveria... não haveria...

mas ainda escreveria os poemas que escrevo
somente para arrancar um seu sorriso
e sentir em mim o prazer de sua felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário