quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O garoto

quero ser o garoto
que dedilha grades
ao andar na rua
discursando em sua mente
a seus amigos imaginários.

quero ser o garoto
que fala onomatopeias
e brinca, e corre, e pula
e nem mesmo sai de sua cabeça.

quero ser o garoto sem nome,
que todos conhecem e adoram;
que apaixona e encoraja
que inspira e poetiza
sua solidão inerente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário