terça-feira, 12 de novembro de 2013

se minha mente cansada já nem mesmo pensa

se minha mente cansada já nem mesmo pensa,
difícil pensar em amor ou solução imensa-
mente proporcional ao que senti outrora,
quando amei todo o amor que poderia imaginar...
amor tão grande que dificilmente o farei agora.

mas se existe algo que este poeta sabe fazer,
além de divagar na morte e escrever sem dizer,
é amar por prazer e por amor verdadeiro,
coisa que dificilmente será encontrada...
dificilmente espontaneamente por inteiro.

e os versos que lhe escrevi foram sinceros,
apesar dos altos e baixos de um inverno austero
que nos envolveram e entristeceram...
que nos definiram, separaram e adoeceram.

e as palavras todas foram verdadeiras
como amasse ainda nossa realidade costumeira
que já se acostumou a ser distante...
que já se foi deixando saudade a todo instante.

se minha mente cansada já nem mesmo pensa,
difícil pensar em amor ou solução imensa-
mente proporcional ao que senti outrora,
quando amei todo o amor que poderia amar...
amor tão grande que ainda me faz amar agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário