quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Tão dispersos e distantes

Tão dispersos e distantes,
aglomeram-se lado a lado
nossos corações solitários.

Tão intensos e gritantes
emocionam-se em quietude
nossos dúbios sentimentos.

Confundem-se, seus olhos,
em amores inexistentes e paixões inventadas,

E cantam, cantam e amam
com amor e razão intercaladas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário