sábado, 8 de fevereiro de 2014

Um quarteto de tercetos

Correr mãos lânguidas por páginas de livros dispersos
é deixar a saudade em seus dedos, enquanto rabisca palavras
em linhas imaginárias em sua completude.

Correr mãos trêmulas por outras mãos
é deixar a marca do nervosismo ou ansiedade
inerentes à condição de estar apaixonado.

Também transcorro mãos lânguidas e trêmulas.
E com uma frequência sutilmente avantajada...
como se cada poema fosse um pouco do que sinto a cada segundo frio e amoroso.

Transcorro minhas mãos pelas suas
e a felicidade reflete a felicidade de seus olhos.
É um dia perfeito, estou dançando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário