quarta-feira, 14 de maio de 2014

= ) =

ainda não conheço tuas angústias,
mas sei que passam da noite branca
à treva rapidamente, em sua inteireza,
a partir das emoções que a ti atingem.

ainda não conheço teus tormentos,
mas sei que honras teus sentimentos
em mãos sutis e acaloradas por um suposto amor,
o qual ainda desconheço.

ainda não conheço teus risos,
teu pranto, tuas memórias e mazelas,
mas sei que aquele atormentado coração
que carregas um dia será poetizado.

ainda não conheço tuas mãos,
teus lábios, tua erudição e fantasias,
mas sei que aqueles sonhos que sonhaste,
serão, um dia, por mim concretizados.

não quero ver, amor, tua fronte enraivecida,
teus olhos gotejados, tua face enrubescida.

não quero ver, amor, tuas luas cruzando
o ódio que tanto me acompanha.

ainda não conheço com quem interajo,
não conheço o caminhar de teus pés,
não conheço o marulhar das ondas de teus cabelos.

ainda não conheço tua luz,
tuas penas, teu silêncio e passos amargos.
não conheço teus olhos noturnos e a treva 
que todos temos dentro de nós.

e, apesar de não ter ideia de quem és,
sei que amarei todo o amor do mundo
à amada dos passos verdes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário