terça-feira, 20 de maio de 2014

Folhas de Relva

folhas de relva caem sobre meu jardim,
meninos passam mordendo os lábios,
meninas passam olhando para mim,
velhos escolhem seus escritos sábios
e publicam seus trabalhos - enfim.

folhas de relva caem sobre minha cabeça,
não há memória que se vá de mim
não há presença com a qual eu desfaleça,
e, se sou o que sou, assim,
é por ter perdido minha própria cabeça.


Nenhum comentário:

Postar um comentário