sexta-feira, 6 de junho de 2014

O Coração Amarelo

Enquanto do verde do mar teus olhos nascem,
o céu azul no marulhar das ondas te banham.
O sol, amarelo como teus cabelos e coração,
contemplam teu movimento e espontaneidade
e teus lábios, uns nos outros, se beijam e arranham.

Vens caminhando, num singelo e passivo voo
sem asas, calmamente, até que chegas a mim.
Vens e vais como o próprio marulhar das ondas
que banham a ti e a mim... aqui, sozinhos,
espraiando e esvaindo sonhos em um mar qualquer.

Enquanto do verde do mar teus olhos nascem,
o céu azul reflete tua alma, que voa... e desaparece,
num baile quase imperceptível e deveras fugaz.

E o sol de teu coração amarelo contempla
teus olhos de oceano, brilhantes, enquanto sais do mar,
e então regressa... como um sonho - ao acordar pela manhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário