sexta-feira, 11 de julho de 2014

Teu

Quando, dos mais tenros e doídos sentimentos,
meu amor se erguer, lembra-te que te amo
e que teu coração permanece guardado
em meu próprio e sentido peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário