terça-feira, 14 de outubro de 2014

-

Os ramos de meus sonhos
absorvem o que é real.
Porém, a imaginação
não se concretiza, não é harmoniosa.

Busco no imaterial explicações e mapas
para meus próprios medos.
Com ose ajudasse o minotauro a sair
do labirinto de sua mente agoniada.

Já não abraço minhas esperanças e devaneios.
não sou por mim, não sou pelos outros...
não escrevo o mundo exterior como antes...
e o interior me consome de dentro para fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário