quinta-feira, 9 de outubro de 2014

-

Meu amor, sucintas são as palavras que me deste.
Já sinto estalar-me o coração que pulsa sozinho.
Solitário, triste e efêmero, agonizo o caminho
que escolheste, que amaste, que retiveste. 

Ainda sonho um amor contigo, pequena monarca.
São precipícios onde me arremesso por ti.
E tua felicidade ainda se sobrepõe a meus anseios.

Meu amor, sucintas são as palavras que falaste,
e, mesmo assim, ainda amas um amor eloquente.
Já sinto e me recordo do que jamais se sente...
já me apaixono e destino a ti o ardor que me deixaste.



Nenhum comentário:

Postar um comentário