sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Reflexão do mesmo quarto

sentado
no
mesmo quarto
a mesma vida
vivo

estou pronto
a ponto
de
encerrar
as
angústias
de
quem vive

nada
irá
me deter

nem mesmo
o amor
a
melancolia
o sentimento
a
poesia

sentado
no
mesmo quarto
a mesma vida
vivo

sem poemas
versos
tortos
imersos
em
saudade

somos todos
sabedoria
inata
e
behaviorista

somos todos
superestimados
por
nós mesmos

o ego
é
nosso inimigo

mas
ainda somos
seres
do eu

venha fugir comigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário