terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Eco

ainda não ecoei nas mentes brilhantes
que nem mesmo vieram.
e não ecoei, porque não tenho, eu mesmo,
uma mente deveras brilhante e aprofundada.

sou raso, sou tênue,
como todos os que me leem
e apreciam, e até mesmo os que 
não o fazem são rasos também.

ainda não dei meu grito solitário
às brumas brasileiras.
sou apenas eu mesmo,
não sou um visionário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário