segunda-feira, 30 de março de 2015

Desprezo

Esperar o Amor que me desse
uns delírios de pensamento,
uns martírios de tormento...
para que meus versos não tivesse.

O poema, ó formosa formosura!
não está concluído ainda,
pois a palavra é mui finda
e segue aos passos de tua ventura,

Faça sentir o comportamento
co as asas de uma singela
vivência pesarosa, isento

de toda paixão que emana dela,
de toda ilusão do contentamento
de todo Amor que dou para ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário