quarta-feira, 1 de abril de 2015

Mentira

Se fizesse outro alguém
a partir dos mesmos fatores 
com os quais fiz você,
permaneceria vivendo
a mesma mentira,

seguiria caminhando
entre o caminhar das formigas, 
na janela,
seguiria esperando o café esfriar,
e você
permaneceria a meu lado
dizendo que sou metade de seu mundo.

Mas não sou nem a minha inteireza...

Se pensasse em você como penso nela,
partindo do princípio de ser 
parte do mundo para alguém,
deixaria de pensar em você
como penso:

nem metade, nem inteiro,
cada um por si
em seu pleno vazio,
em sua quieta monotonia,
em sua triste melancolia,
em seu inquieto desvario.

Caminhos opostos trilharemos,
sonhos não mais sonharemos
e a mentira deixará a ilusão
para virar realidade.

Se fizesse outro alguém
a partir dos mesmos fatores 
com os quais fiz você,
permaneceria vivendo
a mesma mentira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário