segunda-feira, 30 de novembro de 2015

agonizar

Ela disse
que o fundo do poço
de mágoas
em que estive imerso
está começando 
a secar,

mas só eu sei
que as lágrimas 
que o alimentam
só abandonaram 
a aparência

para viverem
dos ecos e universos
de uma poesia
insalubre 
e sem rédeas,

que só cessará 
em meu mais
tênue instante
de vida,
no mais calado
som de minha 
agonia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário